E tudo começou com uma enfermeira…

As aeromoças chegaram aos aviões, lá em 1930, para cuidar dos passageiros que passassem mal. O serviço começou na Boeing e logo ganhou o mundo. Hoje, eles fazem isso e muito mais

Freddy Charlson

17.12.2015 - FOTOS - BLOG - A HISTÓRIA DA PROFISSÃO DE AEROMOÇA - ELLEN CHURCH 1

Ellen Church, a primeira aeromoça: pioneira aos 25 anos

Houve um tempo, acreditem, que não havia comissários a bordo dos aviões. Não. No máximo, havia alguns ajudantes para ajudar na guarda e transporte de bagagem. E nem havia aeromoças. Sim, houve um tempo em que você não era atendido por alguém quando apertasse a lâmpada acima da poltrona. Que chato, né? Mas tudo começou a mudar em 15 de maio de 1930, quando a enfermeira norte-americana Ellen Church – à época, com 25 anos – sugeriu a William Boeing (o Bill Boeing) que sua empresa, a Boeing Air Transport, colocasse enfermeiras nos aviões para cuidar da segurança e saúde dos passageiros nos voos.

Dito e feito. Bill gostou da ideia, contratou oito enfermeiras por um período de experiência de três meses e Ellen, que era louca por aviões, tornou-se a primeira aeromoça da história. Mais. Ela tornou-se a chefe da equipe. Mais. Ela criou a profissão, afinal, após o período de experiência, as aeromoças tornaram-se parte integrante da companhia aérea e fabricante de aviões.

Uma profissão, aliás, que era cheia de regras em seus primórdios – não que hoje ainda não seja –, como exigir das aeromoças que fossem solteiras, não tivessem filhos e que obedecessem a um padrão de beleza com ótimas medidas de altura e peso. Ah, tudo isso em troca de baixos salários e subserviência total aos pilotos da aeronaves.

17.12.2015 - FOTOS - BLOG - A HISTÓRIA DA PROFISSÃO DE AEROMOÇA - FOTOS ANTIGAS 1

As condições não eram favoráveis no começo, mas elas insistiram

Ok, Ellen e sua turma encararam o desafio. Afinal, ficou bom para ambas as partes. As mulheres conseguiram emprego e realizaram o sonho de voar. Os passageiros, por sua vez, ficaram mais tranquilos e com uma sensação de segurança. E o negócio ficou melhor. Durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), as enfermeiras foram convocadas para o front e as companhias aéreas passaram a contratar aeromoças com curso superior, tirando um pouco do caráter sensual da profissão. A coisa ficou séria. Até surgiram os “comissários de bordo”.

E o resto virou história

Na época dourada da aviação, as aeromoças e comissários viraram as grandes estrelas dos voo, graças, também, ao serviço de bordo, cada vez mais sofisticado. Em grandes aviões havia até 15 profissionais atendendo os passageiros e não só cuidando daqueles que “passavam mal”. Para isso, tinham toda a finesse exigida pelas companhias – algo imprescindível ainda nos dias de hoje – e se vestiam adequadamente. Ora, as aeromoças eram o retrato da companhia e seus uniformes eram tipo a última tendência de moda. O próprio estilista Clodovil (1937-2009) fazia a roupa da turma da finada Varig, por exemplo.

28.12.2015 - FOTO - COMISSÁRIAS DE BORDO 1

Hoje, o glamour continua, mas o trabalho é o mesmo: atender bem

Assim, virou um grande sonho das moças aquele de virar aeromoça. Não era fácil. Não é fácil. Cursos extras, treinamentos nas próprias companhias e um processo de seleção bastante rigoroso. Tudo para, no início, ganhar pouco e ter direito a parcos benefícios. Claro que isso mudou com o tempo. O salário mensal, hoje, é, em média, de R$ 3 mil. E ao mesmo tempo em que foram exigidas mais horas com aulas teóricas e práticas… Mas isso é outra história… Uma história que não existiria sem a parceira de Ellen Church e William Boeing, o bom e velho Bill.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s