Antonov, um gigante do ar

Maior avião do mundo, o Antonov An-225 Mriya, de fabricação ucraniana, tira onda nos ares com sua capacidade de transportar até 1,5 mil pessoas; mas ele, ufa!, só carrega cargas. Uma carga pesada, eu diria…

Freddy Charlson

17.08.2015 - AVIÃO ANTONOV - FOTO 3

Gente, cabe um monte de coisas dentro do Antonov An-225 Mriya, supermáquina que voou pela primeira vez em 21 de dezembro de 1988 e que foi criada, especialmente, para carregar o ônibus espacial Buran, pelo projeto espacial da extinta boa e velha (boa e velha?) União Soviética. Um monte de coisas. Cabe, por exemplo, uma baleia branca, o maior mamífero do mundo, com 180 toneladas e 30 metros. Cabe mesmo. E com folga. Estou falando sério. Assim como couberam, certa vez, 216 mil refeições prontas, entregues a soldados norte-americanos numa base em Omã, no Oriente Médio. Pense na comilança!

Ah, e lembram do acidente nuclear, na usina de Fukushima, no Japão? Pois é, encheram – na verdade, quase encheram – a aeronave com 145 toneladas de produtos assistenciais para salvar o povo japonês que, de quebra, ainda, à época, sofria com tsunamis. O recorde de transporte do “bichinho”, porém, ocorreu em setembro de 2001, com 253,86 toneladas sendo conduzidas por um trecho de mil quilômetros. Foi um teste, ok, mas comprovou a força do Antonov, que também ajudou no socorro aos desabrigados do Haiti, após o terremoto de 12 de janeiro de 2010, que matou mais de 300 mil pessoas.

E só não encheram o avião de cabo a rabo (ou, melhor, da cauda à asa) porque o Antonov é forte que tá danado. O avião cujo projeto foi desenvolvido na Ucrânia quando o país ainda era uma república da União Soviética é capaz de segurar a onda com até 640 toneladas em suas decolagens (somando seu próprio peso e a carga). E isso depois de a aeronave, cuja envergadura das asas é de 88,4 m (tipo a distância de uma trave a outra em um campo de futebol), reforçar sua estrutura para ampliar o limite de peso.

Está achando pouco? Não é, creia. O Antonov An-225 Mriya é um sonho de avião (ok, explico o gracejo: Mriya significa “sonho” em ucraniano…). O avião de 26 aninhos foi criado justamente para dar caronas até o mais alto possível no céu ao ônibus espacial Buran. E fez bem o seu trabalho. Sim, o tal Buran foi colocado na parte externa da fuselagem do Antonov, em junho de 1989, e voou, voou, subiu, subiu. Uma ideia gigantesca da Antonov Design Bureau, companhia que surgiu após a Segundo Guerra Mundial, em 1946 (momento propaganda). E que, com certeza, já nasceu com mania de grandeza.

Tempos depois, em 31 de dezembro de 1991, com o fim da União Soviética, o programa espacial foi abandonado e o Buran parou de pegar carona nas asas do Antonov, avião que, quando totalmente carregado, exige pista de 3,5 km para decolar. E, nesse caso, voa em nível baixo, cerca de 20 mil pés (tipo 6km). Sim, sem função definida, ele foi considerado supérfluo e ficou abandonado durante cinco anos, quando chegou até a ser desmontado. Até ressuscitar das cinzas e, voilá!, seguir dominando os ares do planeta.

Galeria de Imagens - Antonov
E no Brasil…
O Antonov chegou até a dominar os ares da América do Sul. E no dia 14 de fevereiro de 2010, ele resolveu dar as caras no Brasil. Pousou no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo (SP), trazendo três válvulas para uma refinaria da Petrobras localizada na cidade de Paulínia, a 119 quilômetros da capital paulista. O pouso foi um acontecimento que só vendo. Filmagens direto da torre de controle e intenso burburinho entre os passageiros que iriam embarcar. Ah, claro, e dezenas de jornalistas excitados com a chegada do colosso aéreo. Uma festa.

A impressão causada foi de espanto. Um avião muito alto, mas, ao mesmo tempo, que fica muito próximo ao solo. E carregando uma carga enorme em um compartimento mais que enorme, medindo 35 metros de comprimento e 4 metros de altura. Os jornalistas e outros curiosos fizeram um tour por dentro e por fora da aeronave. E viram que os pneus dos trens de pouso são lisos, normais para o transporte de carga, mas não para a aviação comercial, entre outras características únicas dessa colossal aeronave.

17.08.2015 - ARTE - AVIÃO ANTONOV - FICHA TÉCNICA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s